11 de agosto de 2015

Golpe frustrado! Preso tenta enganar delegado pelo telefone e se dá mal

O Delegado da Comarca de Campos Novos, Lucas Fernandes da Rosa, relatou ter recebido o telefonema do golpe do falso sequestro no inicio da tarde desta terça-feira (11). “No horário do almoço o telefone celular toca, o número é privado, e ao atender, uma pessoa em desespero começa a dizer “pai, pai fui sequestrado, eles não querem deixar eu ir embora” em seguida esse indivíduo passa o telefone para uma outra pessoa, que se intitula o sequestrador e diz “seu filho está comigo, já estou com a faca para mata-lo, se você quer ver ele bem, você terá que pagar R$ 10.000,00 (dez mil reais)”, relata Lucas Rosa.

Para muitas pessoas tal ligação traz pânico, principalmente se tem um filho ou filha morando fora de casa ou se eles não estão presentes no momento da ligação, para saber se estão em segurança. Em situações como essas, o recomendado é manter a calma. O crime de extorsão por telefone tem se tornado muito frequente, e a maioria das pessoas conseguem perceber o golpe, entretanto, algumas pessoas, no momento da ligação ficam com o estado emocional abalado e/ou pela idade avançada, acabam cedendo as exigências dos extorsionários.

“Hoje recebi uma ligação dessas, e o cidadão começou a gritar “pai, pai fui sequestrado”. Bom, como meu filho tem um pouco mais de trinta dias, notei na hora que se tratava de uma tentativa de extorsão por telefone e resolvi entrar no jogo do malandro para ver até onde ele chegava”, enfatiza o delegado.

“Em seguida o telefone foi passado para o “suposto” sequestrador, que disse estar na posse de uma faca e que iria matar meu “suposto” filho caso eu não pagasse o resgate de R$ 10.000,00 (dez mil) reais. Disse ao “sequestrador” que pagaria o valor, entretanto não possuía todo o dinheiro, então ele perguntou o quanto eu tinha em casa, e disse que estava com R$ 3.000,00 (três mil) reais, neste momento pude perceber a alegria do criminoso que pensava ter ganhado o dia. E começaram as ordens, o “sequestrador” disse para eu não desligar o celular, não falar para ninguém e ir direto ao banco para efetuar o depósito. 

Neste momento, resolvi acabar com a brincadeira e revelar que estava ciente que se tratava de um golpe, na sequencia o bobalhão desligou o telefone”, relata Lucas Rosa.

Como dito, diariamente pessoas são vítimas destes crimes, e o ideal é manter a calma e não acatar as ordens do criminoso, verificar se tudo está em ordem com a família e comunicar as autoridades policiais do evento. Caso a pessoa tenha efetuado o depósito e posteriormente se de que conta que se trata de um golpe, deve imediatamente registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia de sua cidade.


O indivíduo que pratica estes atos, responde pelo crime de extorsão, previsto artigo 158 do Código Penal, estando sujeito a penas que variam de 4 (quatro) a 10 (dez) anos de reclusão e multa.






Comentários
0 Comentários