10 de agosto de 2015

DNIT presta esclarecimentos sobre a precariedade das rodovias no oeste

Cerca de 150 lideranças políticas entre deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores, além de empresários de toda a região oeste, participaram da reunião com os representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) na última sexta-feira (7/8), na Acamosc, em Chapecó. Foram cerca de três horas de apresentação e explanação do público, apresentando o cronograma de obras e resumo dos trabalhos desenvolvidos nas rodovias federais da região Oeste catarinense Brs 282, 158 e 163 e 480.

A reunião foi coordenada pelo deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC) e contou com a presença dos deputados federais Pedro Uczai (PT/SC) e Celso Maldaner (PMDB/SC) e do estadual Mauro de Nadal (PMDB/SC). Do DNIT, fizeram a exposição o superintendente regional em SC, Vissilar Pretto e o supervisor da unidade em Chapecó, Diego Fernando da Silva, acompanhados do coordenador de programas de restauração e manutenção, Darcy de Siqueira.

A reunião de Chapecó foi agendada durante a última semana, após audiência em Brasília com o vice-presidente Michel Temer que, junto com o ministro dos transportes, determinou que o DNIT preste os esclarecimentos sobre o plano de execução de obras nas rodovias do Oeste.

Dentre as justificativas, o DNIT falou sobre os problemas com as empresas licitadas que costumam iniciar o serviço e acabam interrompendo por inúmeros motivos  e que, burocraticamente, são difíceis de agilizar.

Segundo o superintende, para a manutenção e melhoria das BRs 282, 158 e 163 o contrato prevê recursos de R$ 60 milhões e envolvem em especial as atividades de tapa buracos. Conforme o DNIT, no mês de agosto as atividades deverão se intensificar nas rodovias, quando o número de funcionários deverá chegar a 200. O trecho em recuperação abrange um raio de 300 quilômetros e a previsão de término das obras é para novembro de 2015.

O deputado Colatto destacou que as rodovias da região Oeste catarinense apresentam as piores condições de trafegabilidade de Santa Catarina. “Circulamos pelas rodovias semanalmente, acompanhamos a sua deterioração, vivemos nesta precariedade. Estamos buscando uma solução para resolver este grave problema”, destacou. O parlamentar disse que é necessária a união dos parlamentares da região Oeste, cobrando do governo federal, fazendo com que respeitem uma região produtiva que necessita das suas rodovias para escoar a produção. Outro ponto levantado pelo deputado é o perigo para os motoristas trafegarem nas rodovias. “Basta circular para ver os carros nos acostamentos com pneus furados, rodas quebradas, isso quando não acontecem acidentes e se perdem vidas”, acrescentou.

Segundo o parlamentar, além das autoridades pressionarem os governos estadual e federal (pois as rodovias estaduais também estão precárias) para dar atenção a manutenção, busca-se também a duplicação de trechos. Um segundo contrato com volume maior de recursos deverá ser anunciado ainda neste ano e incluirá terceiras faixas e desapropriações em alguns trechos da BR 163.


Sobre a situação das passarelas no acesso a BR 480, em Chapecó, o superintendente do DNIT comentou que, apesar das obras estarem 98% concluídas, falta ainda uma revisão no projeto e que está aguardando em Brasília.




Comentários
0 Comentários