29 de maio de 2015

Videira registra segunda morte em decorrência da Gripe A

A secretaria da Saúde de Videira, por meio da Vigilância Epidemiológica, registrou, na tarde da quinta-feira (28), a segunda morte em decorrência da gripe H1N1. A vítima em questão é um homem adulto. Ele foi um dos primeiros casos diagnosticados no município e estava recebendo tratamento, internado na UTI do Hospital Regional São Paulo de Xanxerê, cidade em que veio a falecer.

A secretaria municipal de Saúde – Maria Eneida Furlin Dresch destaca que o momento exige atenção. “Para evitar a proliferação do vírus, a secretaria de Saúde está instruindo a comunidade a intensificar as medidas preventivas tradicionais, como a higienização das mãos e superfícies com álcool gel, utilização de lenços descartáveis para a tosse e gripe, locais arejados e isolamento para qualquer caso de gripe. Além disso, Videira vacinou 10.246 pessoas durante a campanha de vacinação contra a gripe, ou seja, 96,12% do público alvo da campanha. Esse resultado é extremamente positivo, pois, de modo geral, isso ajuda a proteger a população contra o vírus”, explica.

Vale ressaltar que é o Ministério da Saúde que estipula os grupos prioritários que devem receber a vacina, que são crianças de seis meses a menores de cinco anos, além de pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

A secretaria municipal de Educação também adotou uma série de medidas preventivas, nas oito escolas e 19 Centros de Educação Infantil (Cemeis), visando proteger todos os alunos da rede municipal de ensino.

Videira tem 8 casos confirmados

Os dados atualizados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, atestam oito casos confirmados da Gripe H1N1 em Videira, dois quais dois vieram a óbito. No total são 16 casos suspeitos, sendo oito casos descartados, ou seja, não existem casos suspeitos esperando o resultado neste momento. Os exames da Rede Pública de Saúde são feitos pelo Laboratório Central de Saúde – LACEN em Florianópolis, único apto em Santa Catarina para realizar os exames oficiais.


Fonte: Silvia Palma/Assessoria - Via: Caco da Rosa




Comentários
0 Comentários