10 de maio de 2015

Senador Luiz Henrique da Silveira morre aos 75 anos em Joinville

O senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) morreu na tarde deste domingo (10) em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Ele tinha 75 anos e chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu, segundo a assessoria de imprensa do Hospital da Unimed.

De acordo com o secretário de Comunicação de Joinville, Marco Aurélio Braga, o senador estava em casa, em Joinville, e as primeiras informações indicam que ele sofreu um infarto fulminante logo após o almoço.

Luiz Henrique da Silveira foi conduzido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital da Unimed, onde às 15h15 foi confirmada a morte, confome a assessoria de imprensa da instituição.

Além de senador desde 2011, o político catarinense foi prefeito de Joinville por três mandatos, deputado federal, deputado estadual e governador de Santa Catarina por dois mandatos, entre 2003 e 2010.

De acordo com o secretário Braga, não há confirmação do local do velório. Esta decisão será tomada em conjunto com a família.


Biografia



Natural de Blumenau, Luiz Henrique da Silveira nasceu em 25 de fevereiro de 1940. Se formou em direito pela Universidade Federal de Santa Catarina e iniciou sua vida pública em 1971, quando foi eleito presidente do Diretório Municipal do MDB de Joinville.

De 1987 e 1988, ele assumiu o Ministério de Estado da Ciência e Tecnologia. Entre 1993 e 1996 foi presidente do Diretório Nacional do PMDB.

De acordo com seu site oficial, o político foi deputado estadual entre 1973 e 1975. Assumiu o cargo de deputado federal durante cinco mandatos: 1973 a 1975, 1983 a 1987, 1987 a 1991, 1991 a 1995, 1995 a 1997.


Também foi prefeito de Joinville por três mandatos. O primeiro foi entre 1977 e 1982. A segunda eleição como chefe do Executivo municipal ocorreu em 1997, quando foi reeleito ao segundo mandato entre 2001 e 2004.


Luiz Henrique da Silveira foi eleito duas vezes como governador de Santa Catarina: entre 2003 e 2006 e de 2007 a 2010. Depois disso, em 2011, ele assumiu o cargo de senador, no qual ficaria até 2019.

Fonte:  G1/SC





Comentários
0 Comentários