15 de janeiro de 2015

Atingidos bloqueiam o canteiro de obra da Usina Hidrelétrica São Roque em Vargem

Aproximadamente 150 famílias bloquearam, na tarde desta quarta-feira (14) o canteiro de obras da Usina Hidrelétrica São Roque, no Rio Canoas, entre São José do Cerrito e Vargem, na Serra. O movimento exige maior rapidez do processo de indenização das propriedades.

O grupo está acampado a oito quilômetros do canteiro de obras, onde montou barracas. Segundo Cleiton de Almeida Goss, membro da comissão dos atingidos, o fechamento é por tempo indeterminado. Devido ao bloqueio, as obras no canteiro foram paralisadas.

Goss explica que os atingidos reclamam que o processo de indenização da empresa São Roque Energética, responsável pela usina, está lento demais. Até agora, segundo ele, o número de indenizações não chega a 20, sendo a maior parte por via judicial, quando o proprietário não concorda com o valor oferecido pela empresa. A estimativa é que a obra atinja mais 700 propriedades de cinco municípios.

Goss afirma que o grupo não vai arredar o pé do local sem ter uma posição concreta da empresa. Segundo ele, os atingidos também reclamam que os valores das indenizações estão abaixo do praticado no mercado.

Esta foi a terceira vez que os manifestantes bloquearam o canteiro de obras da usina (as duas primeiras ocorreram no ano passado, mas após acordo o local foi desocupado). “Antes, todos nós saímos de forma amigável, mas agora estamos dispostos a tudo o que for necessário para garantir nossos direitos”, alerta Goss.


As obras iniciaram em novembro de 2013. E além de São José do Cerrito e Vargem, a usina vai atingir os municípios de Brunópolis, Curitibanos e Frei Rogério. Procurada ontem à tarde, a empresa alegou, por meio de sua assessoria de imprensa, que irá se manifestar sobre o assunto nesta quinta-feira (15).

Fonte: Correio Lageano



Comentários
0 Comentários