26 de novembro de 2014

Mulher encontra escorpião em alface ao preparar almoço

A moradora Agnézia Gotardo, do Loteamento Pôr do Sol em Capinzal, encontrou na manhã desta quarta-feira (26) um escorpião em uma folha de alface. Agnézia se deparou com o animal peçonhento em uma das folhas ao preparar o almoço. “Tive a sorte de não ser picada, pois consegui avista-lo”, disse ela que adquiriu a alface de um vendedor ambulante no dia anterior. 

O animal encontrado, é um escorpião jovem, com cerca de 3 a 4 centímetros de comprimento, da espécie Tityus Costatus. Seu veneno é de média intensidade. A princípio, ele não apresenta complicações, mas pode ocorrer dores intensas no local da picada. Crianças e hipertensos estão propensos a maiores complicações. 

A Vigilância Sanitária  orienta a população para tomar cuidado com os animais peçonhentos nos períodos de calor intenso. Nestes períodos há uma grande incidência de cobras, aranhas e escorpiões em na região. 

Manter sempre limpas as instalações da propriedade e seus arredores, evitando acúmulo de lixo e entulhos, é de grande importância para estes animais não se proliferarem. Baratas, moscas e outros insetos compõem o banquete preferido dos escorpiões. 

Aplicar veneno para combater escorpiões não é eficaz, porque se o veneno não for aplicado diretamente no animal, ele percebe o cheiro, corre para alguma toca e hiberna por mais de seis meses. 

As pessoas devem tomar cuidado ao calçar um sapato, utilizar cobertores, vestir alguma roupa ou ter contato com qualquer coisa onde ele possa estar escondido, sem antes averiguar. 


Alimentos colhidos em hortas ou comprados, sem procedência conhecida ou condições adequadas, devem ter atenção redobrada na hora de prepará-los. Animais como sapos, pássaros, galinhas, lagartos, gansos e corujas são predadores naturais dos escorpiões. 
Medidas simples podem evitar a entrada dos “não bem vindos”. Basta colocar sacos de areia nas soleiras das portas, fechar buracos e frestas nas paredes. Cuidar de ralos e caixas de gordura. O uso de botas de cano longo, luvas e camisas com mangas compridas é necessário sempre que fizer trabalhos de coleta de lixo, mudança de madeira, entulhos ou móveis domésticos. 

As picadas de escorpiões atingem principalmente as mãos e pés. As manifestações clínicas mais frequentes são dor no local da picada, sudorese, náuseas, vômitos ocasionais, taquicardia e hipertensão leve. Ao ser picado por escorpiões ou qualquer outro peçonhento, a vigilância orienta a procurar urgentemente ao hospital mais próximo. 

Fonte: Veja o Vale




Comentários
0 Comentários