22 de março de 2013

Trem Pagador chega à Campos Novos, onde tudo começou


Por: Cleide Fátima – Especial São Paulo – SP


Os tiros romperam o silêncio e abalaram o sertão; uma comovente história de medo e revolta estava começando por entre a mata nativa dos longínquos rincões do Vale do rio do Peixe. Uma perseguição desenfreada em busca culpados, rumores e boatos nortearam a imprensa nacional e do exterior. Foi assim que o município de Campos Novos, no interior catarinense virou manchete nos jornais de grande circulação.


Era domingo, o dia estava apenas começando, o que ninguém imaginara que aquele 24 de Outubro de 1909 entraria para a histografia mundial das ferrovias como um marco universal. No local onde mais tarde se originaria o município de Pinheiro Preto, José Antônio de Oliveira, um ex-combatente da Revolução Federalista, então empreiteiro, construtor da Ferrovia do Contestado, entraria para a história como: Executor do 1 º Assalto ao Trem Pagador.

Mais de cem anos se passaram e agora ao celebrar 132 anos de existência, o município de Campos Novos, que teve sua história chancelada pela saga do trem pagador recebe uma homenagem dignamente cinematográfica. É a exibição oficial do docudrama 1º Assalto ao Trem Pagador. Na grande tela, o radialista Tchê Mendes interpreta José Antônio de Oliveira, o lendário Zeca Vaccariano. Gabriel Sater, cantor, compositor e filho de Almir Sater é o escriturário Carlos Gaethener. A dupla divide espaço na trama com outros 83 atores e figurantes que dão vida a um documentário onde realidade e ficção se confundem.

O documentário de 56 minutos, já foi vista milhares de pessoas nas principais cidades da Região do Contestado e Nordeste gaúcho. No fim de semana que passou a obra foi assistida por centenas de expectadores no Centro Cultural 25 de Julho em Erechim, RS. As exibições que iniciaram no dia 20 de Fevereiro, com a avant-premire com duas sessões esgotados em Pinheiro Preto, também atraiu uma verdadeira multidão para o lançamento oficial em Piratuba. Lotação máxima em teatros e auditórios nas cidades de Videira, Concórdia e Joaçaba no meio oeste de SC.

Uma emoção sem precedentes que além de recriar um dos principais acontecimentos regionais é também segundo os diretores Ernoy Mattiello e Vilmar Sartori, uma oportunidade para rememorar o glamour dos áureos tempos das salas de cinema, que com o passar do tempo fecharam suas portas para a sétima arte.

Em Campos Novos, a emoção sem precedentes de ver um filme regional na grande tela, está prestes a se tornar realidade. A projeção em película digital acontece na próxima sexta-feira, 22 de Março, integra as comemorações oficiais de aniversário do município. O evento que tem entrada livre acontece no Salão Paroquial, na Praça Lauro Müller, com início às 19h30min.

A produção catarinense chega em Abril a região Norte do país, com sessões agendadas para as cidades de Gurupi e Palmas no Tocantins. A turnê naquele estado tem o apoio da Rede Globo – TV Anhanguera, Rádio CBN, Rádio Araguaia e Jornal do Tocantins, veículos da Organização Jaime Câmara. A obra tem como principal patrocinadora a Prefeitura de Pinheiro Preto, (SC), além de apoio institucional da Prefeitura da cidade de Piratuba (SC) ABPF – Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, e Hotel Kirst além de várias outras empresas privadas.Apresentação do filme faz parte das festividades dos 132 anos do aniversário de Campos Novos.


Comentários
0 Comentários