25 de janeiro de 2013

Simuladores de direção serão obrigatórios em autoescolas a partir deste ano


A partir deste ano, todas as autoescolas do Brasil deverão ter simuladores de direção para a formação de condutores. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabeleceu a obrigatoriedade do equipamento ainda no ano passado, mas a determinação só passa a valer oficialmente em 30 de junho.

O simulador será parte do conteúdo didático para habilitar condutores na categoria “B” – carros e motos, e as aulas com o equipamento só acontecem depois que o aluno concluir a parte teóricas-técnica. Serão, ao todo, cinco aulas de 30 minutos utilizando a nova tecnologia, que adota o mesmo princípio dos simuladores de vôo, que há décadas são utilizados para formar pilotos comerciais e militares.

Conforme a resolução do Contran, as aulas devem ser ministradas pelo instrutor de trânsito, o diretor de ensino, ou o diretor geral do Centro de Formação de Condutores (CFC), que deverá acompanhar e supervisionar de perto cada candidato. As novas regras determinam ainda que apenas equipamentos homologados pelo Denatran poderão ser utilizados pelas autoescolas.

Para o presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Santa Catarina (Sindemosc), Murilo dos Santos, o prazo dado para a adequação das autoescolas é exíguo. “Não há condições para que os CFCs cumpram esse prazo por diversos motivos. Até agora, não existe linha de montagem do simulador, e estimamos que serão necessários pelo menos 14 mil deles. As empresas já procuraram o sindicato questionando sobre qual será o custo da compra e do aluguel dessas máquinas, mas isso ainda não podemos estipular. Talvez seja necessário contratar mais pessoas, ter uma sala especial. Ainda não sabemos”, afirma Santos, e destaca que, quando implantado, o sistema será produtivo e útil para a formação de motoristas mais cuidadosos. “Mas imagino que só será implantando efetivamente perto do final do ano”, completa.

Comentários
0 Comentários